Devorador de Mentes - Trilha dos Afogados

Enfrentamos um “Devorador de Mentes” em a Trilha dos Afogados, da Pumpkin Studio

Uma aventura criada por um estúdio de jogos brasileiro nos fez passar um verdadeiro sufoco ao enfrentar uma criatura conhecida como “Devorador de Mentes.

Cuidado, contém pequenos spoilers.

Trata-se da aventura de RPG de mesa intitulada: a “Trilha dos Afogados,” que foi criada pela pela Pumpkin Studio em maio de 2020 e disponibilizada para os seus assinantes no início de junho.

Jogamos a aventura e tudo o que podemos dizer é que ela é sensacional. Em todos os aspectos, desde a descrição dos cenários que nos fazem imaginar o visual e o cheiro do ambiente até o enredo e profundidade dos personagens, a história consegue criar uma imersão incrível que foi sentida por todos os jogadores.

Pela capa já é possível perceber o trabalho realizado com as ilustrações. Cada arte é fenomenal e está em um nível dificilmente visto em obras nacionais e até mesmo algumas internacionais ficam um pouco para trás.

Os desafios propostos são realmente intrigantes e a cada momento nos perguntamos se estamos no controle da situação ou não. Isso porque não é possível saber ao certo o que acontecerá no decorrer da narrativa e cada uma das nossas escolhas pode mudar drasticamente o futuro da aventura.

Quando achamos que estávamos enfrentando o inimigo final em uma batalha marítima, por exemplo, descobrimos que ainda não havíamos passado pelo pior.

Isso mesmo, ainda deveríamos enfrentar um Devorador de Mentes. Um temível inimigo que nos esperava após combates subaquáticos e um terrível naufrágio.

O Devorador de Mentes é um monstro bastante conhecido e teve suas buscas ampliadas no cenário global depois de ter sido relacionado com um monstro da série Stranger Things.

Devorador de Mentes da série Stranger Things

O inimigo da aventura não era tão poderoso quanto o da série. Mesmo assim foi capaz de nos causar um bocado de dor de cabeça.

Entramos em contato com o estúdio após nos tornarmos assinantes do seu material e fomos super bem atendidos por e-mail.

Quando questionada, a equipe da Pumpkin Studio nos disse: “somos um estúdio pequeno e embora tenhamos uma comunidade maravilhosa e bastante ativa, nossa Guilda ainda está dando os seus primeiros passos e queremos melhorar ainda mais em um futuro próximo. Levamos em conta a opinião de toda a comunidade para fazer upgrades mês após mês e se vocês gostaram tanto dessa aventura saibam que ela é fruto da contribuição de muitos jogadores e mestres.

O estúdio é realmente humilde e promissor. Pelo que sentimos, eles dão um valor enorme para a comunidade de RPG brasileira e pretendem produzir muitos outros materiais muito em breve.

Um pouco sobre a Trilha dos Afogados

Na proposta da história por trás da aventura de RPG, o grupo de aventureiros se depara com uma cidade portuária e nela encontra Eigbar, um tubarão humanoide que conhece o paradeiro de um tesouro que se encontra no fundo de um atol, uma formação geológica da qual nunca tínhamos ouvido falar – embora ela exista de verdade.

Os jogadores podem embarcar na aventura e, caso decidam acompanhar o tubarão humanoide, eles acabarão no Templo dos Afogados, um lugar onde os corpos daqueles que morrem no mar estranhamente vão parar.

Lá, os aventureiros irão se deparar com o monstro devorador de mentes e também com um valioso tesouro.

Devorador de Mentes

O devorador de mentes é um poderoso inimigo humanoide com cabeça de polvo que pode viajar por entre mundos e dimensões, devorando o cérebro de criaturas racionais para obter poder. No livro do mestre de Dungeons and Dragons é possível encontrar mais detalhes sobre ele.

Ighul – O devorador de mentes
Ilustração: Diego Mattos
Pumpkin Studio: Trilha dos Afogados

Na Trilha dos Afogados, o inimigo final conhecido como Ighul irá propor um desafio e tanto para aqueles que encontrarem o Templo Submerso.

No final, a aventura possui três contextos que incrivelmente se encaixam perfeitamente. Uma verdadeira aula de game design dos criadores e desenvolvedores da aventura.

Os mestres poderão utilizar o que mais lhes for condizente para dar desfecho à aventura. Um deles inclusive é bastante engraçado e certamente irá causar muita raiva em alguns grupos de aventureiros.

Mas enquanto discutimos sobre isso, que tal aproveitar para jogar a Trilha dos Afogados?

Segundo a Pumpkin Studio, as aventuras passadas não podem ser adquiridas com os mesmos benefícios dos apoiadores da Guilda da abóbora, mas ainda assim podem ser adquiridas. Que tal dar uma conversada com eles pelo instagram.