o-segredo-na-floresta-cellbit

As campanhas “Ordem Paranormal” e “O Segredo na Floresta”, do mestre Cellbit, fizeram surgir novos adeptos do RPG de mesa no Brasil

Em um belo dia ensolarado recebemos uma notificação no Twitter relacionada a RPG de mesanossa atividade preferida aqui no Utopista -. Tratava-se de uma stream realizada por ninguém mais, ninguém menos do que Rafael Lange, o Cellbit, onde ele narrava sua campanha intitulada “Ordem Paranormal.”

Poderia ser apenas mais uma stream de rpg de mesa, não fossem as centenas de comentários perplexos de seguidores afirmando que simplesmente desconheciam este tipo de jogo.

Diferentemente do pessoal da velha guarda, digamos, ali dos anos 90, as novas gerações acabaram não tendo a oportunidade de aprender a jogar os role-playing games, embora estime-se que existam mais de dois milhões de jogadores de rpg de mesa ativos no Brasil.

De certa forma, a Ordem Paranormal levou essa modalidade de jogo para uma gama de novos possíveis jogadores, tratando-se de uma das maiores contribuições dos últimos anos para a divulgação dos RPGs de mesa.

  • Saiba mais sobre a Ordem Paranormal aqui.

Isso porque o Cellbit, agora mestre Cellbit, conta com milhões de seguidores em suas redes sociais e plataformas de streaming, possuindo um alcance até cinco vezes maior do que o número estimado de jogadores ativos no país.

O Segredo na Floresta, continuação de a Ordem Paranormal, é uma campanha de RPG de mesa ainda mais profunda, baseada em Call of Cthulhu.

o-segredo-na-floresta-cellbit

Mais uma vez milhares de pessoas acabaram tendo acesso pela primeira vez à essa modalidade de jogo ainda pouco conhecida quando a comparamos com jogos de RPG digitais.

Essas milhares de pessoas novamente povoaram a internet e as redes sociais com perguntas sobre o que seria o RPG de mesa, como jogar, onde conseguir, com quem jogar, dentre outras questões que só passaram a existir por conta da iniciativa dos idealizadores e realizadores das citadas campanhas.

Houve um aumento repentino nas pesquisas por Call of Cthulhu na internet e até mesmo a pirataria do material cresceu consideravelmente.

Conforme mostra o Google Trends, o interesse pela campanha “O Segredo na Floresta” foi maior do que a do próprio Call of Cthulhu nos últimos meses.

Mesmo assim, o jogo teve um bom aumento nas buscas em julho, mesma época em que o interesse na campanha do streamer Cellbit chegou ao seu ápice.

Certamente as campanhas “a Ordem Paranormal” e “O Segredo na Floresta” criaram inúmeros adeptos do RPG de mesa e acabaram salvando toda uma geração de pessoas que talvez nunca ouviria falar na melhor modalidade de jogo que já fora criada.

Uma nova série que segue os eventos de O Segredo na Floresta já foi anunciada, ainda sem título e data de estreia.